Como falamos anteriormente, é unanime dizer que o diagnóstico precoce é essencial para aumentar as chances de cura e por isso, realizar o autoexame com frequência é fundamental.

Porém, nesse post queremos chamar a atenção para formas de intervir ainda mais precocemente, impedindo o surgimento do câncer de mama.

De acordo com estudos realizados pelo Fundo Mundial para Pesquisa do Câncer e pelo Instituto Americano para Pesquisa do Câncer o estilo de vida é diretamente relacionado a propensão e o desenvolvimento da doença.

Diante disso, apontam quatro estratégias principais para diminuir o risco:

Realizar atividade física mais intensa: a atividade física em si já é extremamente benéfica e de acordo com o relatório, caminhar depressa, correr ou pedalar rápido na bicicleta diminui em 17% o risco de ter a doença antes da menopausa e em 10% depois. Lembrando que cada um deve respeitar o seu próprio ritmo.

Manter um peso saudável: O excesso de peso aumenta o risco não só de câncer de mama, como de vários tipos de câncer, além de diabetes e problemas cardíacos. Uma alimentação equilibrada deve ser sempre priorizada.

Reduzir o consumo de álcool: O consumo rotineiro e em excesso pode produzir danos ao DNA e desencadear uma sequência de eventos que conduzem ao câncer.

Adotar uma boa dieta: alimentos ricos em carotenoides (espinafre, couve, brócolis, cenoura, damasco), fibras (frutas, verduras e grãos) e cálcio (laticínios) trazem benefícios gerais à saúde e devem ser priorizados na dieta.

É isso aí, hábitos saudáveis e equilíbrio sempre! Previna-se!

Força Rosa, Luminus no combate ao Câncer de mama